Coesão Textual na Redação do Enem

Como fazer uma boa redação

Junto com a coerência textual, a coesão é uma competência que o candidato que fará o Enem deve apresentar de modo bastante eficaz. Qualquer que seja o estudante, durante seu preparo para a  prova do Enem, ele deve estudar os elementos que contribuem para que o texto fique coeso, compreender os mecanismos linguísticos e usá-los com correção. Depois de falar sobre a coerência na redação do Enem, neste artigo, falaremos dessa característica que uma boa redação dissertativa deve apresentar.

Como fazer a coesão textual na redação

Em primeiro lugar, é importante saber que alguns elementos linguísticos têm a função de estabelecer referência e vincular partes do texto. A coesão referencial pode se dar por substituição, por uso de expressões nominais, por uso de pronomes e por elipse.

Substituição: Quando um substantivo, verbo ou mesmo trechos do texto são substituídos por sinônimos ou expressões equivalentes, evitando assim a repetição. Exemplo:

Minha irmã bateu o carro ontem. A parte frontal do automóvel ficou totalmente avariada.

Uso de expressões nominais: Em alguns casos, a coesão ocorre pelo uso de expressões nominais definidas -um tipo de reiteração baseado em nosso conhecimento do mundo (de cultura, do nosso cotidiano), e não apenas em nosso conhecimento linguístico. Veja:

Há mais de 30 anos, o cantor e compositor Roberto Carlos grava um especial de fim de ano para a Rede Globo. Orei interpreta as composições que são sucesso entre o grande público.

A coesão também pode ocorrer por uma relação parte-todo. Por exemplo: as palavras fruta e maçã. Veja:

Adoro frutas. Maçã, principalmente, é uma delícia.

Uso de pronomes: Observe as palavras destacadas no texto a seguir:

Minha mulher e eu temos o segredo para fazer um casamento durar:
Duas vezes por semana, vamos a um ótimo restaurante, com uma comida gostosa, uma boa bebida e um bom companheirismo. Ela vai às terças-feiras e eu, às quintas.
Nós também dormimos em camas separadas: a dela é em Fortaleza e a minha, em São Paulo.

Luis Fernando Veríssimo, 0 Sentido da Vida.

Pronome, em parte de sua significação, é a palavra que representa os seres ou se refere a eles. Observe, no texto citado de Luis Fernando Veríssimo, que o pronome “ela” substitui “minha mulher”, “nós” remete a “eu e minha mulher”, e “dela” transmite ideia de posse.
Veja os tipos de pronome, seguidos de alguns exemplos:

• Pessoais: eu, tu, ele, me, nós, te, os.
• Possessivos: meu, seu, tua, nosso.
• Demonstrativos: este, esse, aquilo, isso, isto.
• Indefinidos: alguém, ninguém, nenhum, todo, algum.
• Relativos: que, o qual, onde.

Elipse: Esse tipo de coesão consiste na omissão de uma expressão recuperável pelo contexto, evitando assim a sua repetição. Exemplos:

Maria foi ao cinema, onde (     ) encontrou seus amigos.
Na Copa do Mundo de 2006, o Brasil não foi o vencedor, ao contrário do que aconteceu na (     ) de 2002.

No primeiro exemplo, a palavra omitida é o pronome pessoal “ela” ou o nome próprio “Maria”, enquanto no segundo exemplo foi omitida a expressão “Copa do Mundo”.

Como se conjuga um empresário

O texto a seguir, do escritor cearense Mino, é um exemplo de coerência sem coesão

Acordou. Levantou-se. Aprontou-se. Lavou-se. Barbeou-se. Enxugou-se. Perfumou-se. Lanchou. Escovou. Abraçou. Beijou. Saiu. Entrou. Cumprimentou. Orientou. Controlou. Advertiu. Chegou. Desceu. Subiu. Entrou. Cumprimentou. Assentou-se. Preparou-se. Examinou. Leu. Convocou. Leu. Comentou. Interrompeu. Leu. Despachou. Conferiu. Vendeu. Vendeu. Ganhou. Ganhou. Ganhou. Lucrou. Lucrou. Lucrou. Lesou. Explorou. Escondeu. Burlou. Safou-se. Comprou. Vendeu. Assinou. Sacou. Depositou. Depositou. Depositou. Associou-se. Vendeu-se. Entregou. Sacou. Depositou. Despachou. Repreendeu. Suspendeu. Demitiu. Negou. Explorou. Desconfiou. Vigiou. Ordenou. Telefonou. Despachou. Esperou. Chegou. Vendeu. Lucrou. Lesou. Demitiu. Convocou. Elogiou. Bolinou. Estimulou. Beijou. Convidou. Saiu. Chegou. Despiu-se. Abraçou. Deitou-se. Mexeu. Gemeu. Fungou. Babou. Antecipou. Frustrou. Virou-se. Relaxou-se. Envergonhou-se. Presenteou. Saiu. Despiu-se. Dirigiu-se. Chegou. Beijou. Negou. Lamentou. Justificou-se. Dormiu. Roncou. Sonhou. Sobressaltou-se. Acordou. Preocupou-se. Temeu. Suou. Ansiou. Tentou. Despertou. Insistiu. Irritou-se. Temeu. Levantou. Apanhou. Rasgou. Engoliu. Bebeu. Rasgou. Engoliu. Bebeu. Dormiu. Dormiu. Dormiu. Acordou. Levantou-se. Aprontou-se…

Extraído de http://micropoema.blogspot.com/2006/04/como-se-conjuga-um-empresario.html.

Quer aprender a fazer uma boa redação no Enem?

Tenho repetidas vezes dito que a redação do Enem é muito importante para aumentar a sua nota final e, assim, começar a sonhar com uma boa faculdade. Se ela é tão importante, é bom que você estude da mesma forma como estuda para disciplinas como Física, Química e Matemática. Fica mais fácil ainda quando você tem um método passo a passo que possa seguir e, assim, aplicar tudo isso que tenho dito nos artigos aqui no site e nos vídeos de redação no Youtube. O melhor método que conheço não só pelo resultado, mas também pela relação custo/benefício é o Missão Enem , da Débora Ribs. Com ele você vai aprender, em uma sequência de 10 aulas e muitos exercícios, como é que se faz uma redação perfeita no Enem. Clique no botão abaixo e veja lá na página da Débora os detalhes desse método que já ajudou milhares de estudantes a aumentar significativamente suas notas de redação.

curso completo de redação enem pdf

Coesão Textual na Redação do Enem
5 (100%) 1 vote

1 Comment

  • Reply Cristiane dezembro 24, 2017 at 4:55 pm

    Quando alguém diz que não precisa estudar Gramática para fazer a redação do Enem eu dou risada por dentro. Coesão textual é pura gramática. Não é?

  • Leave a Reply